A GENTE ENCONTRA - QUE TAL ALGO NOVO? HEIN? HEIN?HEIN?


Somente os extremamente sábios e os extremamente estúpidos é que não mudam. - Confúcio
E não é que é verdade? Mudar é preciso. Transformar-se de tempos em tempos, fundamental. Afinal, a mudança faz parte do crescimento e da maturação de qualquer processo evolutivo. É por isso que o AGE - A GENTE ESCREVE mudou (tchan, tchan!) para AGE - A GENTE ENCONTRA. Uhruu!!



Se você é novo por aqui, em primeiro lugar, seja muito bem-vindo. Para os fieis seguidores nestes quase 10 anos, meus agradecimentos de coração. Dá trabalho fazer um blog que busca trazer conteúdo relevante como informação e entretenimento ao mesmo tempo. Mas também dá muito prazer descobrir que vale a pena levar até vocês artigos e matérias que causem alegria, risos, reflexão e conhecimento. Seguidores, seus lindos, continuem curtindo e compartilhando!!!


O AGE - A GENTE ENCONTRA está sendo modificado gradualmente e todas as suas 256 postagens atuais serão revistas, atualizadas se necessário e corrigidas. Teremos publicações traduzidas, mais conteúdo e novidades sobre livros, cinema, música, cultura pop e nerdices em geral. Um aviso superimportante:

Se você segue o blog pelo Google Friend Connect, por gentileza, mude para o Google+ no link disponível. Conecte-se também pelo Facebook, Twitter, etc., ok?

POR QUÊ NINGUÉM COMENTA?


Comentários são fundamentais para melhorar artigos e descobrir o que vocês, leitores, mais gostam. Drama de todo blogueiro, sugestões e comentários (educados de preferência, ouviram haters?) são sempre bem-vindos. Uma dica simples para deixar todo blogueiro feliz é a regra dos "3C´s": Curta, Comente, Compartilhe. Fácil, né? 

Por enquanto é isso, amiguinhos. Aguardem novos posts para breve, avisem a família, os amigos, o chefe, a empregada e o porteiro :)

A gente se encontra no AGE. Até a próxima!!!



 
 

QUANDO ÉRAMOS AMIGOS E A GUERRA RADICAL DOS GÊNEROS



Prefiro ser um homem de paradoxos que um homem de preconceitos. - Jean-Jacques Rousseau
Provavelmente este será o artigo mais difícil que já escrevi até o momento (fora outro sobre pedofilia que ainda estou rascunhando). Antigamente, muito antigamente, não existia um "funil de conversão", ou seja, aquele pensamento estabelecido de que você precisa ser enquadrado em uma categoria quando se expressa ou opina sobre um assunto. A sociedade contemporânea se tornou um universo de tribos muito especificas, defensivas e defensoras raivosas de suas bandeiras e qualquer "forasteiro" que se aventure a criar um dialogo pela busca do conhecimento, pode terminar na fogueira (sempre acesa) dos haters e radicais. A coisa tá feia!

Nada prejudica mais o ser humano do que o próprio ser humano. Somos impotentes diante da nossa própria arrogância de certezas e fundamentos. Estes fundamentos podem ser sociais, religiosos, educacionais, éticos e morais. E nenhum deles vai ser absoluto ou perfeito porque são como argila nas mãos de quem os molda. Assim acontece com o racismo, o preconceito religioso, o machismo, o feminismo e atualmente com o transgênero. E tudo que se molda, muda sua forma essencial.

Outro dia, recebi a "etiqueta" de "homem branco heterossexual" por parte de uma jovem leitora do meu Facebook. Nunca havia pensado em mim mesmo "nessa condição". Sim sou branco, filho de pai baiano e mãe com descendência italiana. Por parte de pai, tenho ancestrais negros, portugueses e índios. Em resumo, a minha condição de "homem branco heterossexual" seria o suficiente para me excluir de qualquer opinião sobre "outras tribos". Algo parecido como "se você não tem filhos ou não é casado, não pode falar sobre isso". Certo, vamos falar um pouco sobre informação e referências, que tal?

A EDUCAÇÃO COMO REFERÊNCIA DE GÊNERO


Preconceito é opinião sem conhecimento.- Voltaire
Uma questão básica na defesa de qualquer assunto é que um radical já foi um libertador mas um libertador nunca será um radical. O maior problema com os radicais é o de que eles são absorvidos por seus próprios complexos e traumas pessoais. Nem todo mundo consegue ter a clareza de um Martin Luther King, um Gandhi ou uma Madre Tereza. Se a dor de um é também a dor do outro, o radical transforma tudo em sua própria dor.

O que começa como empatia e um sentimento real de envolvimento, termina como uma cruzada raivosa e vingativa contra qualquer um que não concorde com os seus argumentos. O radical fecha-se para qualquer outro canal de comunicação que não seja o dele. Alimentado por uma base de iguais (que pensam somente como ele), o radical apenas consegue de volta o mesmo ódio que planta. É um ciclo vicioso.

Para qualquer assunto mais complexo, minha experiência como redator e pesquisador me leva para bem longe do senso comum. O senso comum pode ser visto como aquele resumo do livro que você tem preguiça de ler para prova. Não existe uma narrativa, apenas tópicos. Não existe aprofundamento, apenas pontuações. O senso comum não educa e, muito raramente, informa. A grande maioria dos radicais é formada por setenta por cento de raivas complexas e uns trinta por cento de senso comum.

O modelo fica pior ainda porque estamos mergulhados no politicamente correto, o lado mais paternalista e ignorante do senso comum. Este é um cenário perfeito para polarizar ainda mais o que já é difícil de ser debatido, conversado e, principalmente, compreendido naquilo que realmente representa: uma mudança total de paradigmas.

O PARADIGMA TRANSGÊNERO


É mais difícil quebrar um preconceito do que um átomo. - Albert Einstein

Um paradigma é, em resumo, um modelo que se apresenta para modificar, justificar ou transformar outro modelo já existente. O mundo já enfrentou vários paradigmas como o voto feminino, o fim da escravidão, a criação da internet, etc. Um paradigma pode ser evolutivo ou involutivo (como no caso óbvio do Nazismo). Todo paradigma ou mudança considerada radical para o modelo estabelecido, precisa de tempo para ser aceito ou, pelo menos, tolerado. Estamos falando de décadas e não de anos. Mesmo assim, não é esperado que esta mudança seja uniforme e aceita por todos. 

Uma breve história: em uma ilha do Japão, pescadores que viviam somente de caça à baleia foram proibidos pelos direitos ambientais de continuar seu trabalho. O que eles fizeram? Começaram a pescar clandestinamente. Estamos falando de homens entre 16 e 70 anos que aprenderam seu oficio com seus bisavós, avós e pais. Eles não sabiam fazer outra coisa. O vilarejo sobrevivia exclusivamente da comercialização da carne, óleo e demais produtos derivados da baleia. Não houve treinamento, educação ou qualquer atitude para que eles se adaptassem as mudanças impostas. Sem emprego, os jovens começaram a beber e os mais velhos entraram em depressão. Neste momento, o futuro do vilarejo é incerto.

Agora, eu realmente gostaria que você tentasse esquecer, por um momento, qualquer questão mais complicada a respeito da transexualidade. Pense apenas no trabalhador comum, de educação precária e salário baixo. Pense no pai ou mãe de uma comunidade com quatro ou seis filhos. Quanto tempo você acredita que ele vai parar para pensar na complicada questão de gêneros?

MÍDIA E A TRANSEXUALIDADE COMO ESPETÁCULO


Um dia
Vivi a ilusão de que ser homem bastaria
Que o mundo masculino tudo me daria
Do que eu quisesse ter
Que nada
Minha porção mulher, que até então se resguardara
É a porção melhor que trago em mim agora
É que me faz viver
Super-Homem - Gilberto Gil
A história acima serve para exemplificar que, não importa o quão bom ou ruim possa ser uma mudança, ela precisa ser assimilada primeiro. Ela precisa ser maior do que a sua raiva ou complexo que encontrou uma base de transferência ideal para se manifestar. Uma violência contra um grupo nunca vai justificar a violência contra outro grupo. É aquela frase de todo mundo ficando cego e banguela pelo "olho por olho, dente por dente".

Existem muitas pessoas realmente inteligentes e interessadas em educar sobre preconceito, racismo, genofobia (medo do sexo) e xenofobia (medo de estrangeiros). Mas existe um número muito maior que abusa de clichês, senso comum e do politicamente correto para garantir que a controvérsia continue e também lucrar com isso. Sim, estou falando com vocês, mídias sociais e haters de plantão.

É preciso entender que é muito mais fácil para as gerações Y (1991 à 2000), Z (1990 à 2010) e a futura Alfa (após 2010), assimilarem estes paradigmas. É preciso entender também que ainda existe muita ignorância e falta de informação a este respeito. Estamos falando de um mundo onde ainda existem novos racistas nascendo, novos radicais e novos transgêneros. E que os governos são liderados por homens e mulheres de gerações anteriores e bem diferentes. Nenhuma transformação é fácil.

Para piorar, existe um cenário terrível de exploração nas mídias sobre o tema. Se você tem mais de 16 anos, desconfie desses programas e celebridades que "abraçam todas as bandeiras" como em um Conto de Fadas. Não é real e serve apenas para gerar mais curtidas e audiência. Procure se informar melhor, ok?

Este é um assunto onde você vai encontrar radicais inteligentes, ignorantes radicais e libertadores ingênuos. E no meio de tudo isso, uma grande massa social que está mais preocupada com o pão de cada dia e não deseja compartilhar seus pensamento (radicais ou não) com você. Não existe uma utopia de aceitação plena, neste caso. Lide com isso. 

NO QUE VOCÊ VAI SE TRANSFORMAR? 


Liberdade significa o direito de agir segundo o seu livre arbítrio, de acordo com a própria vontade, desde que não prejudique outra pessoa, é a sensação de estar livre e não depender de ninguém. Liberdade é também um conjunto de ideias liberais e dos direitos de cada cidadão. - Dicionário
Dentro do possível, tentei evitar os clichês que sempre aparecem em artigos assim. Se você deseja um confronto objetivo e bem estruturado de ideias, é preciso se informar. Se você se alimenta somente de conteúdos radicais e livros que tratam apenas daquilo que sustenta o seu ponto de vista ou se pontua pela dor, pelo politicamente correto e no senso comum..."eu não sou o seu branco" para conversar. Não mesmo.

Minha amiga se esqueceu de que podemos ser mais do que um "homem branco heterossexual" e que, ao enfrentarmos monstros, temos que tomar cuidado para não nos tornarmos monstros também. De nada adianta trocar um preconceito que te fere, por outro que vai ferir o próximo. 

Pra finalizar, o título desse artigo se refere aos contatos humanos de valor. Aqueles que não enxergam cor, raça ou gênero e que permitem pensamentos diversos para reflexão. Não seria assim que as grandes amizades se formam? Até a próxima!!!

CURTA E COMPARTILHE O AGE COM SEUS AMIGOS!!!

Obs.: Fazendo uma pesquisa para este artigo, descobri o TSER (Trans Student Educational Resources), uma organização jovem que educa e fornece uma enorme quantidade de material sobre o tema para consulta. Se você realmente deseja informação de valor, vai conferir!

CHRONOS E KAIROS E A CONTEMPLAÇÃO DO CRIAR


Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de abraçar e tempo de afastar-se; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz. (Eclesiastes)
Um paradoxo para você: se as ferramentas de comunicação se desenvolveram tanto, desde a carta escrita para o e-mail e mensagens instantâneas, se o papel está dividindo espaço com os tablets e a distância para o acesso a qualquer informação foi encurtada em milhares de quilômetros, por quê será que continuamos acreditando que o tempo é curto?

Até mesmo o planeta Terra esta desacelerando mas continuamos correndo e correndo para tirar o pai da forca. Com os avanços na medicina e na tecnologia, estamos sendo capazes de aumentar o ciclo de vida e já existem seres humanos que passaram dos 100 anos mas não aguentamos esperar na fila do banco, do show, a pessoa responder no whatsapp. O amanhã precisa ser hoje e o ontem causa um stress danado. Queremos o sexo antes do relacionamento, o alto da montanha antes da escalada, o resultado final antes do esforço trabalhado. É o agora ou nunca da ansiedade programada pelo desejo da realização que, parece, nunca acontece. 

O nome disso é Caos, meu amigo.

O SENHOR DO TEMPO E DA OPORTUNIDADE 

 

Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e kairos. Enquanto chronos refere-se ao tempo cronológico, ou sequencial, que pode ser medido, kairos refere-se a um momento indeterminado no tempo, em que algo especial acontece. Em Teologia (estudo das religiões), é "o tempo de Deus".

A frase que inicia este artigo, descreve esse "tempo" chamado Kairos, cujo nome significa “o momento certo” ou “oportuno”. Nenhuma tecnologia pode controlar o Tempo, apenas dar a ilusão mental de que ele existe. Observe os relógios no aeroporto que marcam diferentes horários de chegadas e partidas entre os países e cidades. O Tempo não está lá (porque está em todo lugar), apenas a sua medida de distância. Animais, plantas, a natureza como um todo, têm seu próprio ciclo, representado pelo Sol e Lua, seus "relógios naturais", assim como o envelhecimento das células e do corpo. Somos a única espécie que briga com o Tempo. O que é uma grande perda de tempo, inclusive.

No ambiente de trabalho, manifestamos Chronos e meu espaço é limitado pela física: tenho horários e tarefas para cumprir, tempo de chegar e tempo de partir. O mesmo acontece dentro do metrô e no caminho para casa. Na física, o espaço é definido como "o campo de todos os eventos", "a estrutura que permite quaisquer manifestações físicas e sua interação e dinâmica" e, ainda, "a região compreendida entre dois pontos consecutivos". Você atua de forma linear, cronológica e como parte de um sistema.

O "tempo criativo" é exatamente o oposto disso.

 KAIROS - O TEMPO DA CRIAÇÃO

 
As pessoas comuns pensam apenas como passar o tempo. Uma pessoa inteligente tenta usar o tempo. - Arthur Schopenhauer
Pense em qualquer situação na qual você foi criativo. Naquele momento, você pode ter passado por uma certa perda de espaço, a identificação de onde estava. Pode até mesmo ter abafado as vozes e sons ao seu redor e se concentrado em uma ideia especifica. Sua mente borbulha em pensamentos que buscam a resposta, seu visão ganha o foco de um atirador de elite, tudo fica mais colorido e iluminado. Neste intervalo (que pode acontecer em qualquer lugar), você está no tempo de Kairos, no tempo da oportunidade. 

É curioso descobrir que a palavra crise em chinês tem dois ideogramas, um significando perigo e o outro simbolizando a oportunidade. Isso porquê, só é possível criar através do Caos, ou seja, do não linear. Até mesmo os matemáticos e físicos partem deste princípio. Portanto, tentar evitar o Caos ou a crise em sua vida, só vai fazer com que momentos assim apareçam mais vezes.

Antigamente, muito antigamente, o Caos era usado como uma ferramenta na educação. Pensadores gregos como Aristóteles e monges tibetanos formulavam testes e perguntas absurdas e sem nenhum sentido para desenvolver o pensamento não linear de seus aprendizes e alunos. O que eles buscavam? A quebra de um formato preestabelecido no pensamento, na rotina, na vida. Eles ensinavam a esperar o inesperado, o golpe que surge do nada, a surpresa. Eles ensinavam a contemplação.

COM O TEMPO, HÁ AÇÃO

 

Todos os dias deveríamos ler um bom poema, ouvir uma linda canção, contemplar um belo quadro e dizer algumas palavras bonitas. - Johann Goethe
Vou compartilhar a minha definição: contemplação quer dizer "com tempo, há ação". Como redator profissional, minha criação começa pelo "briefing" (Chronos) para depois entrar na fase do "brainstorm" (Kairos) que é o Caos de Ideias jogadas no espaço, antes de se tornarem conceito e, no momento certo, uma ação prática para o cliente. Parece complicado, mas não é.

A sensação da falta de Tempo é uma somatização da vida moderna e seus desejos de sucesso, status e prazer. Quanto maior o desejo, maior a ansiedade. A contemplação é diferente do processo meditativo mas usa as mesmas bases criativas como o controle emocional, respiração, resiliência, etc. Quanto mais ansioso você estiver, menos vai respirar, sentir e aproveitar o momento porque vai estar com pressa para que o próximo aconteça.

E, de repente, tudo pode acabar na última batida de um coração estressado e uma mente distraída. Afinal, quem não está no seu tempo, não está em Tempo nenhum. Algumas vezes, pode acontecer do seu tempo ser um período de altos e baixos, troca de relações pessoais, emprego ou aquela sensação de que nada de relevante está acontecendo de verdade. Respire e olhe para esse Caos, com calma.  Quando "nada" acontece é que as coisas estão acontecendo, basta prestar atenção

Convido você a tentar aplicar este conceito no seu trabalho (seja qual for) e verá que você tem  tempo de sobra, tanto para Chronos quanto para Kairos. E principalmente para uma qualidade de vida mas criativa, inesperada, prazerosamente caótica. Agradeço pelo seu tempo no Tempo. Até a próxima! 

CURTA E COMPARTILHE O AGE COM SEUS AMIGOS!!!

CAÍDO EU TE VEJO E COMO AMAR UM MUNDO EM CHAMAS


O Homem precisa se queimar em suas próprias chamas para poder renascer das cinzas - Friedrich Nietzsche
Conversando com uma amiga que não via faz tempo, ouvi uma frase muito interessante: "Eu não sabia como você estava para se interessar em como eu estava". Uau, esse comentário possui diversos valores diferentes sobre essa grande "bolha" individual e coletiva na qual vivemos e a Entropia do nosso universo pessoal em tempos de Redes Sociais e aplicativos de bate-papo.

Entropia é um princípio da termodinâmica que explica a desorganização das moléculas em um sistema ordenado. Quanto maior a temperatura, maior é a desorganização das partículas. Quanto maior a desorganização das partículas, maior é a Entropia. O melhor exemplo é o do gelo que, do estado sólido, se transforma em água com o aumento da temperatura. Em termos coletivos, A Entropia Social é a desordem de um sistema que deveria ser organizado mas se tornou um caos por falta de controle e cuidado. E este é o nosso momento atual, infelizmente.

Vamos pular as desculpas e eventual culpa que sempre pontua as questões de falta de tempo para encontrar as pessoas ou cuidar do que precisa ser cuidado, ok? O ponto aqui é entender a desorganização do lado de fora (o Mundo) e do lado de dentro (o seu Mundo) e não apontar dedos ou soluções. Somente após o entendimento do que significa Ordem para você é que se pode pensar em como organizar o Caos.

O MUNDO PERFEITO - A ORDEM


Não é o perfeito, mas o imperfeito, que precisa de amor - Oscar Wilde
A utopia da perfeição sempre me incomodou. Para alguns, o perfeito é algo puro. Para outros, aquilo que funciona sem erros. Esteticamente, seria a manifestação da beleza como forma, imagem e movimento. Mas a perfeição exige um sacrifício: ela não pode ser mudada nem transformada. Ela precisa ser sempre o que é, na definição de quem a contempla. E é isso que torna a perfeição, um ato falho.

Em outras palavras, a perfeição é asséptica como um hospital, ela não pode ser contaminada por nada que venha de fora. A perfeição não aceita o conflito. Repare nos filmes e livros que retratam um futuro perfeito e sem guerras, fome ou desarmonia. Tudo é branco, limpo e mecanizado (inclusive as emoções). A perfeição é bela, vazia e solitária em si mesma porque se basta.


A perfeição ou o perfeito só pode ser contemplado à distância e representa um reflexo do Ego do observador. Isso porque o efeito da perfeição só pode ser sentido pela comparação do que não é perfeito. A medida do Perfeito é o Imperfeito, o inferior. Portanto, tudo que desejamos que seja perfeito, representa e disfarça uma forma de superioridade que nos distancia de qualquer coisa que ainda não tenha alcançado o seu potencial de excelência (perfeição). Em resumo, a perfeição é um modelo de arrogância.

SEU MUNDO EM CHAMAS - O CAOS


Quando ser bonita é o melhor que se tem, é provável que se transforme em decepção, porque você vai envelhecer de qualquer jeito. - O Mundo em Chamas - Siri Hustvedt
Na busca por "aquilo que funciona", pelo "belo e verdadeiro" e pela perfeição em geral, a Humanidade desenvolveu uma neurose, uma dificuldade de adaptação para existir no mundo. É fácil perceber isso na dicotomia (contraste de ideias) das Redes Sociais com suas selfies de lugares maravilhosos, boa comida e pessoas lindas que se misturam a pedidos de socorro, frases de autoajuda e fotos de crianças hospitalizadas ou cachorros atropelados. Longe dos Contos de Fadas, o mundo não é, nem de longe, um lugar para se viver "feliz para sempre"

Guerras, fome, violência, doenças, terrorismo, racismo, morte. Provocamos tudo o que não queremos porque desejamos a perfeição em cada relacionamento social e íntimo, em cada contato pessoal. "Eu não sabia como você estava para se interessar em como eu estava" (a frase da minha amiga), ilustra muito bem essa insatisfação dos contatos que perdemos por almejar, de forma egoísta, apenas o que pode satisfazer os nossos ideais perfeccionistas do "feliz para sempre".


A Terra possui 7,2 bilhões de outros mundos dentro de si mesmo. Esse é o número de habitantes do planeta. Cada um com a sua caixinha de ideias de perfeição e de "como fazer um mundo melhor". Cada um com seu desejo de encontrar o "par perfeito", "o emprego perfeito", a "casa perfeita", "o país perfeito". A luta pela perfeição ou qualquer outro idealismo, cria a imperfeição e sustenta o ciclo de erros. Sério, quem acha que assim a coisa vai funcionar?

CAÍDO, EU TE VEJO (DE VERDADE)


Se a proposta do aprendizado é marcar pontos e se dar bem em um teste, então nos perdemos a visão do verdadeiro motivo do que é aprender - Jeannie Fulbright
Só para não deixar dúvidas, eu acredito que todo esforço deve ser feito para que o mundo se torne melhor. Um esforço pessoal e coletivo, um trabalho que desenvolva novas tecnologias e aperfeiçoamentos para combater a fome, a violência, etc. Mas eu também acredito que o Leão sempre vai comer a gazela. Sempre. Ou seja, algumas coisas são o que são. Então, por quê ainda desejamos controlar e mudar sua natureza primordial?

Somente os seres humanos tem a capacidade de se apaixonar pela própria refeição ou ir contra a sua formação existencial e biológica. Somos a contradição literal dos fatos. Isso porque, adoramos o sofrimento voluntário, disfarçado de bondade altruísta que, por sua vez, encobre a necessidade de controle, poder e realização que o lado negro da perfeição tenta esconder com tanta "pureza". A perfeição é como uma estátua grega: linda, bela, pura e sem alma. Ela não representa, em sua totalidade, o ser humano cheio de conflitos e aspirações. E nunca poderia.

Mas, se o Mundo está em chamas e a perfeição é uma utopia, qual a solução? Apertamos o botão vermelho e corremos para as colinas para ver tudo queimar? Não exatamente.

O YIN YANG DO MUNDO - VOCÊ


Sonhos são realizações de desejos ocultos e são ferramentas que buscam o equilíbrio pela compensação. É o meio de comunicação do inconsciente com o consciente. - Carl Jung
Para amar um mundo em chamas (e as pessoas que nele vivem), talvez seja precisa dar um passo atrás e olhar o cenário geral. Toda utopia de perfeição nasce de uma insatisfação por algum modelo anterior que deu errado. Em termos evolutivos, o único caminho é para frente e nossas frustrações podem ser a base para grandes atos e transformações. Um novo emprego, amor, casamento, sociedade, música, obra literária, qualquer coisa onde a pessoa deposite seu potencial e um interesse legítimo e dinâmico.

Minha amiga me lembrou que eu precisava "sair do meu mundo" para se interessar pelo universo dela. Ir além das "minhas coisas". Me lembrou também que é preciso Consciência e Realidade para não entrar nessa onda moderna de estar conectado mas realmente não se conectar com pessoas e situações. Consciência é estar acordado, atento para o que acontece e ter foco. Realidade é entender que coisas ruins podem acontecer e acontecem o tempo inteiro. E isso não precisa ser o fim do mundo. Você pode estar caído e mesmo assim, apreciar a beleza à sua volta. A escolha existe.

"Eu não sabia como você estava para se interessar em como eu estava" Agora ela sabe. Vai atrás do que te interessa também. E tomara que não seja perfeito. Até a próxima!


CURTA E COMPARTILHE O AGE COM SEUS AMIGOS!!!